DEUS TEM UM PROJETO DE VIDA PARA CADA UM DE NÓS.

(João 10:10b.)"Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância"!

Pr.Vagner Moraes

Pr.Vagner Moraes

Translate

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

AMIGO OU ''AMIGO.''


Ao generoso, muitos o adulam, e todos são amigos do que dá presentes. Prov. 19:6.

Conheço pessoas que enquanto possuíam dinheiro e podiam fazer favores viviam rodeados de gente que se dizia amiga. Quando por algum motivo atravessaram momentos críticos, viram-se inesperadamente sozinhos. “Parecia que eu tinha lepra”, se queixou um deles. “Ninguém mais queria a minha companhia.” O texto de hoje não é um desestímulo à generosidade. É uma advertência para diferenciar os amigos, dos amigos. Os verdadeiros amigos não fazem tudo que você pede, nem concordam sempre com suas opiniões. Dizem o que pensam, sem temor de represálias. Dificilmente pedem algo. Você percebe muitas vezes as dificuldades que eles enfrentam e lhes estende a mão.

Um dia, ouvi um grande mestre dizer: “Faça-se amigo das pessoas enquanto elas não são importantes.” É uma grande verdade. Você sabe quem são seus amigos quando não tem um nome conhecido, nem possui dinheiro. O verdadeiro amigo não está o tempo todo ao seu lado, fisicamente, mas você pode contar com ele em todas as circunstâncias.

O “amigo” é um adulador. Adular não é o mesmo que elogiar. Não há nada de errado em reconhecer as virtudes das pessoas e dizer isso para elas. Todos precisamos de elogios para continuar realizando. Os “amigos” não elogiam. Adulam ou bajulam. Dizem o que você deseja ouvir. Nunca discordam de sua maneira de pensar e agir. Essas pessoas não servem de conselheiras, mas “estão” o tempo todo ao seu lado. Seja sábio. Aprenda a distinguir os verdadeiros amigos. O tolo vive rodeado de “amigos” que alimentam o seu ego e suas manias de grandeza. Tem medo da verdade. Compra mentiras a alto preço. Vive as irrealidades que os outros constroem para ele. Vá pelos caminhos que a vida lhe apresenta hoje, com sabedoria. Evite arapucas. Fuja do perigo. Não brinque com a sedução. Pense na sua família, que é o tesouro mais precioso. Lembre-se da confiança que seus amados depositam em você e não se esqueça: “Ao generoso, muitos o adulam, e todos são amigos do que dá presentes.”

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Suposições são traiçoeiras e perigosas.


Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte. Prov. 14:12.

Outro dia, encontrei uma pessoa pedindo ajuda na estrada. O carro estava com um pneu furado. “Eu supunha que tinha estepe, mas não tinha”, disse ele, todo envergonhado. Sabe? As suposições são traiçoeiras e perigosas. Suposições são coisas que você acredita serem verdadeiras, e às vezes acabam sendo falsas. As suposições, na maioria das vezes, são néscias e incorretas. Você acha que está no caminho certo, que sua idéia é extraordinária ou que a imagem que você tem de uma pessoa é acertada. No entanto, com o correr dos dias, descobre que estava completamente enganado. Existem pessoas que perderam grandes oportunidades simplesmente porque fizeram suposições erradas. Quando você deixa-se levar por suposições, machuca pessoas queridas e até destrói relacionamentos significativos. Por isso, o provérbio de hoje afirma que o fim de seguir o caminho que você supõe correto pode ser a morte. Mas, afinal de contas, não é responsabilidade sua escolher o caminho a seguir? Não é você que tem que saber se este ou aquele é o caminho certo? Será que o conselho divino é que você deva orientar sua vida seguindo apenas a opinião das pessoas? Não, claro que não. O conselho divino é: Não se deixe levar por suposições. Fundamente suas convicções. Você acredita em algo porque todos acreditam ou porque achou razões sólidas para aceitar este ou aquele conceito? Fundamentos sólidos para apoiar qualquer conceito só podem ser achados numa fonte que, ao longo da história, tem provado ser infalível. Essa fonte de sabedoria não pode ser apenas o acúmulo de experiência ou conhecimento humano. Precisa ter sua origem em Alguém que é eterno e imutável. Essa fonte é a Bíblia. Seus princípios são eternos e infalíveis. Se hoje você leu esta mensagem com humildade, perceberá que o Espírito de Deus está chamando seu coração para refletir. A decisão transcendental que você vai tomar hoje está fundamentada naquilo que você supõe ou nos princípios da palavra de vida? Isto é básico, porque “há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte”.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

CASA DO JULGAMENTO. Uma viagem ao seu destino final.

Missão:

Nossa missão é dar a tantas pessoas quanto possível a oportunidade de escolherem um relacionamento pessoal com Jesus Cristo. A base dessa missão pode ser encontrada em Mateus 28:18-20. “Então Jesus chegou perto deles e disse: Deus me deu todo poder no céu e na terra. Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando estes seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem disso: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos.” (NTLH)

Visão:

Nossa visão é dar a tantas pessoas quanto possível a oportunidade de escolherem um relacionamento pessoal com Jesus Cristo, equipando e treinando igrejas e organizações para realizarem uma apresentação teatral criativa e inovadora baseada na Bíblia.

Valores:

Em Casa do Julgamento® nós temos algumas crenças espirituais básicas que dirige tudo o que fazemos. Elas definem quem somos, o que somos e como vemos o nosso propósito, como pessoas e como organização. Nós cremos que as igrejas e organizações com as quais trabalhamos devem compartilhar dessas mesmas crenças:

• Nós cremos que a Bíblia é a inspirada e infalível palavra de Deus.

• Nós cremos que o único verdadeiro Deus revela a si mesmo a nós como Pai, Filho e Espírito Santo.

• Nós cremos que a salvação é pela Graça de Deus e não pelas obras.

• Nós cremos que Jesus Cristo é o filho de Deus que voluntariamente morreu na cruz pelos nossos pecados para que todo aquele que o aceite tenha vida eterna.

• Nós cremos que Cristo ressuscitou corporalmente e ascendeu aos céus onde agora é nosso intercessor, e que o Espírito Santo mora em todos aqueles que aceitam Cristo como Salvador.


O Que é Casa do Julgamento?

Casa do Julgamento® é uma apresentação teatral interativa que lida com as escolhas feitas pelas pessoas e as conseqüências dessas escolhas nesta vida e na eternidade.


Mas Casa do Julgamento® é bem mais do que isso. Nem uma outra ferramenta tem se mostrado tão eficaz em apresentar às pessoas uma oportunidade de escolherem um relacionamento pessoal com Jesus Cristo.

Em mais de 20 anos de história Casa do Julgamento® tem estabelecido um impressionante registro como uma das mais eficazes ferramentas de evangelização para alcançar aqueles que têm certa resistência de virem a um culto tradicional ou eventos evangelístico.

Desde seu inicio em 1983 um número estimado de 3.9 milhões de pessoas já assistiram a uma apresentação de Casa do Julgamento® e 390.000 tomaram, pela primeira vez, a decisão de seguir a Jesus. Além disso, Casa do Julgamento® tem um incrível impacto sobre as igrejas e organizações que escolhem, em parceria conosco, montarem Casa do Julgamento® em sua cidade. Essas igrejas e organizações estão continuamente relatando que a montagem de Casa do Julgamento® unifica as pessoas, trás foco e enriquece a vida de oração, também fortalece o compromisso de alcançar os sem igreja em sua comunidade.

Casa do Julgamento® Passo a passo


Casa do Julgamento® uma idéia inovadora em termos de teatro: ao invés do público ficar imóvel e os atores entrarem e saírem de cena, trocar cenários, etc. é o público quem se movimenta indo de sala em sala (num total de oito). As pessoas que vêm assistir a apresentação são recebidas por recepcionistas e solicitadas a preencherem uma ficha de inscrição. Depois de feita a inscrição, são colocadas em grupos que variam de 12 a 25 pessoas. A cada 10 ou 15 minutos um grupo começa sua viagem pelas diversas salas da montagem. Para guiá-los ao longo do caminho e ajuda-los a entender a história que se desenrola um guia acompanha o grupo durante todo o tempo. O guia para do lado de fora de cada porta e dá um breve resumo da cena anterior e os prepara para a cena que irão ver em seguida.

Nas primeiras salas as cenas contam uma história única que acaba levando a uma tragédia, depois da qual alguns dos personagens centrais da história, bem como todo as pessoas assistindo, experimentam aquilo que Casa do Julgamento® acredita ser o que acontece com aqueles que morrem. Isto inclui uma cena sobre o julgamento final, nesta cena os personagens principais são enviados para seus destinos finais, baseado nas suas decisões de aceitar ou rejeitar o presente de Deus: um relacionamento pessoal com o salvador Jesus Cristo. Em seguida os visitantes têm uma breve visão


daquilo que os espera no céu quando aceitam o presente de Deus, bem como uma pequena parte da separação eterna de Deus no inferno, que é a conseqüência de se rejeitar o mesmo presente.

O guia os leva então para a última sala onde alguém faz um resumo geral da história e dá oportunidade para as pessoas aceitarem o presente de Deus através de Jesus Cristo Seu filho. Aqueles que tomam uma decisão ou têm dúvidas são


convidados a acompanhar um conselheiro numa conversa pessoal e por quanto tempo acharem necessário.

Todo esse processo leva em média de 45 minutos à uma hora para ser completado, como um novo grupo inicia sua viagem a cada 10 ou 15 minutos, uma média de aproximadamente 120 pessoas por hora pode assistir a uma apresentação de Casa do Julgamento®.


visitem o site:

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA AS DONAS DE CASA


DONAS DE CASA DE BAIXA RENDA PASSAM A CONTRIBUIR PARA A PREVIDÊNCIA SOCIALImprimir
04-Out-2011

Donas de casa de baixa renda passam a contribuir para a Previdência Social. A alíquota é de 5% sob o salário mínimo, valor que corresponde a R$ 27,25.

A contribuição passou a ocorrer a partir do início de outubro e é permitida apenas às mulheres que trabalham exclusivamente no âmbito de sua residência, com trabalho doméstico. Além disso, é preciso que a família esteja inscrita no CadÚnico (Cadastro Único para Programas sociais do Governo Federal) e que tenha uma renda mensal máxima de R$ 1.090.

Como fazer


A Previdência Social informa que todos os requisitos acima são fundamentais para que a dona de casa possa contribuir com a alíquota reduzida. Caso se enquadre no perfil, a segurada deve imprimir a GPS (Guia da Previdência Social) na página da Previdência Social na internet (www.previdencia.gov.br).

Para realizar as inscrições, a interessada deve entrar em contato com a Central de Atendimento, pelo telefone 135, ou se dirigir às agências da Previdência Social. O sistema bancário passa por adequação no momento, no sentido de aceitar os novos códigos de pagamentos, que serão utilizados na GPS.

O recolhimento junto a Previdência Social deve ser feito até o dia 15 de cada mês. Em outubro, no entanto, poderá ser efetuado o recolhimento sem multa do dia 1° ao 17°, isso porque o dia 15 será um sábado.

Benefícios da Previdência


De acordo com a Previdência Social, as donas de casa de baixa renda têm direito a aposentadoria por idade, aos 60 anos, aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte e auxílio-reclusão.

Caso as donas de casa desejem contar as contribuições para efeito de aposentadoria por tempo de contribuição ou emissão de Certidão de Contribuição será necessário complementar o recolhimento com a alíquota de 15% do salário mínimo.

Dona de casa fora da baixa renda


Podem contribuir para a Previdência Social, de forma facultativa, as donas de casa que não são de baixa renda, mas com um valor de contribuição superior. A alíquota é de 11% sobre um salário mínimo caso queria o direito à aposentadoria por idade. Se optar por recolher 20%, o salário de contribuição varia entre um salário mínimo e o teto máximo de recolhimento. (Infopessoal)

sábado, 1 de outubro de 2011

SER GRATO A ''DEUS''.


Se contra ti intentarem o mal e urdirem intrigas, não conseguirão efetuá-los. Sal. 21:11.

Existe uma relação estreita entre os Salmos 20 e 21. No primeiro, o povo de Deus clama por auxílio diante dos inimigos. No seguinte, o povo canta e agradece a Deus a vitória concedida.

Você e eu, com certeza, já suplicamos o auxílio divino. Aonde mais podemos ir quando sentimos que os recursos humanos falham? O que podemos fazer quando não temos mais forças para lutar e os problemas da vida parecem devorar-nos?

A grande pergunta que precisamos responder hoje é: E depois? Quando o perigo passou e o Senhor nos concede a vitória desejada, quanto tempo paramos para agradecer a Deus?

No Salmo 21, Davi agradece a Deus não só as vitórias que já foram alcançadas, mas as vitórias que ainda não foram concedidas. Essa é a lição de hoje. A gratidão pelas bênçãos do passado não é apenas um ato de louvor e reconhecimento, mas também um fator imprescindível de esperança. Você só sentirá medo com respeito ao futuro, se esquecer os grandes feitos de Deus no passado. Pequenos grandes feitos. Grandes pequenos feitos. Coisas simples, como o fato de você ter nascido, de estar vivo, de ter uma família, de poder andar.

A ingratidão é destrutiva. Aniquila em você a capacidade de olhar para o futuro, e o faz viver em constante temor. O salmista afirma: “Se contra ti intentarem o mal e urdirem intrigas.” Urdir é tramar, maquinar. É o que a aranha faz quando prepara a teia para prender a vítima. Fio a fio, dissimulada e lentamente, vai preparando a armadilha mortal.

Alguém está fazendo isso com você no trabalho, na escola ou na vizinhança? Não tema. Olhe para o passado, veja como Deus o livrou tantas vezes. Lembre-se de como cada dia, sem você perceber, a mão poderosa de Deus o livrou de tantos perigos. Seja grato a Deus e não tema.

Hoje, saia com esperança e volte com a certeza de que você está protegido nas mãos dAquele que sempre cuidou de você. E “se contra ti intentarem o mal e urdirem intrigas, não conseguirão efetuá-los”.